“A virada de Moscou”: o diálogo entre Gramsci e os bolcheviques (1922-1923)

historia

ACESSE O PDF

“A virada de Moscou”: o diálogo entre Gramsci e os bolcheviques (1922-1923)

Resumo:O artigo investiga o pensamento de Antonio Gramsci no período 1922-1923, contexto em que o marxista sardo esteve contato direto com a experiência soviética.  Propõe que a característica específica da concepção “madura” de Gramsci a respeito hegemonia foi moldada por uma problemática profunda surgida neste período. Isto é, conformada pela transição bolchevique no sentido de uma noção dialética do “progresso hegemônico-histórico”. Trata-se, portanto, de uma perspectiva que propõe a hegemonia em termos de sua capacidade (ou incapacidade) de produzir instâncias reais de progresso histórico.

Palavras-chave:1. Hegemonia; 2. Revolução Russa; 3. Antonio Gramsci

“La svolta di Mosca”: the dialogue between Gramsci and the Bolsheviks in 1922-23

Abstract:The article investigates the thought of Antonio Gramsci in the period 1922-1923, a context in which the Sardinian Marxist was in direct contact with the Soviet experience. It proposes that the specific characteristic of Gramsci’s “mature” conception of hegemony was shaped by a profound problematic that emerged during this period. That is, conformed by the Bolshevik transition in the sense of a dialectical notion of “hegemonic-historical progress”. It is, therefore, a perspective that proposes hegemony in terms of its capacity (or inability) to produce real instances of historical progress.

Keywords: 1. Hegemony; 2. Russian Revolution; 3. Antonio Gramsci

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.