Marx, as crises e a revolução

Teoria-e-filosofia

ACESSE AQUI O PDF

Resumo: No balanço da Revolução de 1848, Marx afirmou que a crise comercial de 1847 foi a sua “parteira apontando na volta da prosperidade econômica a razão para o desfecho daquela vaga revolucionária. Em seguida vaticinou que tão logo estalasse uma nova crise, outra revolução seria desencadeada no continente europeu. Todavia uma nova crise sô voltou a acontecer em 1857-1858, e nenhuma revolução se fez presente. O propósito deste artigo é discutir como Marx abordou a relação entre crises econômicas e a luta de classes,desde seus comentários sobre a revolução de 1848 até o desenvolvimento de sua crítica da economia política nos anos 1850. Defende-se a ideia de que da redação dos Grundrisse até o Prefácio de 1859 Marx apura sua visão sobre a historicidade do capitalismo e define a necessidade de uma época histórica de revolução social para dar cabo desta forma de sociabilidade. Assim, em seus comentários posteriores sobre o fenômeno das crises, notadamente na seção terceira do livro III de O Capital, tal perspectiva comparece de forma explícita.

Palavras-chave: Crises capitalistas; Revolução; Karl Marx

 

Marx, the crises and the revolution

Abstract: In the balance of the Revolution of 1848, Marx said that the commercial crisis of 1847 was her “midwife” pointing in the hack of economic prosperity the reason for the outcome of that revolutionary wave. Then predicted that once popped a new crisis, another revolution would be unleashed on the European continent. But a new crisis just happened again in 1857-1858, and no revolution has been made. The purpose of this paper is to discuss how Marx addressed the relationship between economic crises and class struggle, from his comments about the 1848 revolution, until the development of his critique of political economy in the 1850s. It supports the idea that from the writing of the Grundrisse to the 1859 Preface, Marx clears bis views on the historicity of capitalism and defines the need of a historical period of social revolution to give out this form of sociability. Thus, in bis later comments on the phenomenon of crises, notably in the third section of book III of Das Kapital, that prospect appears explicitly.

Keywords: Capitalists crises; Revolution; Karl Marx

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.