Novos movimentos sociais ou a fratura das lutas de classe? Uma crítica a Alain Touraine

Teoria-e-filosofia

ACESSE AQUI O PDF

Novos movimentos sociais ou a fratura das lutas de classe? Uma crítica a Alain Touraine

Resumo: O presente ensaio debate a fundamentação da teoria dos novos movimentos sociais a partir da vertente francesa da sociologia da ação de Alain Touraine. Tendo em vista os desdobramentos sociais e políticos ocorridos no final dos anos 1960, sobretudo com a emergência do Maio de 1968 na França, a elaboração teórica de Touraine se baseou no princípio da passagem da sociedade industrial para a sociedade pós-industrial, para atualizar as concepções das lutas sociais. Porém, em uma análise aprofundada dos pressupostos epistemológicos e teóricos utilizados pelo sociólogo francês, percebe-se que há um deslocamento das lutas de classe para as lutas por identidade, tomando como base o movimento estudantil. A crítica aqui apresentada procura enfatizar os limites dessa proposta, observando como ela se articula com a noção de fim da centralidade do trabalho.

Palavras-chave: 1. Sociedade pós-industrial; 2. Movimento estudantil; 3. Sociologia dos movimentos sociais.

New social movements or the fracture of class analysis? A critique to Alain Touraine

Abstract: This article debated the fundamentals of the new social movements’ theory, based on Alain Touraine’s French version of sociology of action. Given the social and political developments in the end of the 1960s, especially May 68 in France, Touraine’s theoretical framework relied on the principle of transition from an industrial society to a post-industrial society, in order to update the conceptions of social struggles. However, in a deeper analysis of the epistemological and theoretical assumptions utilized by the French sociologist, one realizes that there is a shift from class struggles to identity struggles, taking as a reference the student movement. This critique aimed to emphasize the limits of such a proposal, by observing how it is articulated with the notion of the end of the centrality of labor.

Keywords: 1. Post-industrial society; 2. Student movement; 3. Sociology of the social movements.

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.