O campo e a guerrilha: considerações do movimento trotskista após a revolução cubana

historia

ACESSE AQUI O PDF

O campo e a guerrilha: o movimento trotskista e a revolução cubana

Resumo: O processo revolucionário cubano, que culminou na tomada do poder em 1959, promoveu questionamentos teóricos e práticos para aqueles que se posicionavam no espectro político das esquerdas. Para o movimento trotskista, alguns desses questionamentos poderiam contribuir para a confirmação de parte de suas teses, enquanto outros deveriam ser reinterpretados para as especificidades latino-americanas. Dentre todas as considerações advindas da Revolução Cubana, esse artigo priorizará o papel do campo e da guerrilha como elementos que, embora não fossem novos para análises revolucionárias, passaram a ter prioridade em detrimento de outros.

Palavras-chave: 1. Revolução Cubana; 2. Movimento trotskista; 3. Guerrilha.

The countryside and the guerrilla: the Trotskyist movement and the Cuban revolution

Abstract: The Cuban revolutionary process, which culminated in the seizure of power in 1959, has fostered theoretical and practical questionings for those who were situated in the political left spectrum. For the Trotskyist movement, some of these questionings could contribute to the confirmation of their theses, while others should be reinterpreted according to the Latin American specificities. Of all the considerations arising from the Cuban Revolution, this article has prioritized the role of the countryside and the guerrillas as elements that, although not new for revolutionary analysis, have become a priority over other ones.

Keywords: 1. Cuban revolution; 2. Trotskyst movement; 3. Guerrilla.

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.