O número nove da revista Outubro vem à luz. Esta edição abre com um artigo de Rémy Herrera, professor da Sorbonne (França) e investigador do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS) discutindo a articulação de crises econômicas, político-militares e ideológicas no sistema capitalista mundial. Neste texto, o autor conclui afirmando a necessidade de voltar a debater o socialismo. Analisando a crise em seus múltiplos aspectos está, também, o artigo de Rick Wolff, “A fragilidade do capitalismo norte-americano em 2003”. Agudo crítico do governo dos Estados Unidos, Wolff é está à frente da Association for Economic and Social Analysis e publica a revista Rethinking Marxism uma das revistas de esquerda mais importantes dos Etados Unidos. A crise econômica, apresentada como crise do capital, é foco, por fim, do artigo de Edmilson Carvalho.

Como não poderia deixar de ser, um número considerável de artigos está voltado para a análise de diferentes aspectos do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. A revista Outubro sempre teve por objetivo inserir-se no combate (e também no debate) político contemporâneo e servir de instrumento para formação teórica do seu público. Não poderia fugir ao tema nem tratá-lo de maneira secundária ou superficial. É com esse objetivo que Roberto Leher analisa criticamente a estratégia da Alca e o posicionamento do novo governo. Marcelo Badaró discute a problemática relação existente entre o governo e os movimentos sociais, enfatizando a posição de subalternidade/cumplicidade da Central Única dos Trabalhadores. Sara Granemann, por sua vez, dá seqüência ao grande número de artigos e intervenções sobre o tema e desmonta os argumentos favoráveis à nova reforma da previdência. O artigo de Flávio Bezerra de Farias discute o governo Lula a partir das transformações do capitalismo contemporâneo e da emergência de um projeto social-liberal.
Nossa tradicional seção de resenhas encerra a revista discutindo os recentes lançamentos de Luciano Martorano, Leandro Konder e de Ruy Braga, membro do Conselho Editorial da revista Outubro.

Estávamos encerrando a edição deste número da revista quando fomos informados da morte do intelectual palestino Edward Said. No Brasil, foi reconhecido por seus estudos na área da cultura, particularmente Orientalismo e Cultura e imperialismo. Mas, foi devido a sua militância política, pelo seu apoio à causa palestina e pela sua denúncia dos acordos de Oslo que a revista Outubro entrou em contato com ele. Waldo Mermelstein, membro de nosso Conselho havia sugerido para publicação um seminal ensaio-denúncia – Palestinians under siege –, que havia pouco fora publicado na London Review of Books. O contato com o professor Said foi rápido e eficaz. Prontamente respondeu a nossa solicitação, autorizando a publicação do artigo, sem custos para a revista. Para Said, romper o cerco dos meios de comunicação e divulgar a luta do povo palestino era um modo e não um meio de vida. Fez apenas dois pedidos: que o artigo fosse acompanhado do ensaio cartográfico do original, revelando a extensão do controle israelense na Cisjordânia, após os acordos de Oslo, e que lhe enviássemos um exemplar da revista com seu artigo. Publicado no número 6 de Outubro, o artigo “Palestinos sob sítio”, é um denúncia implacável da ocupação israelense e referência obrigatória no debate sobre a OLP. A Edward Said dedicamos este número da revista.

EDIÇÃO 09