José Carlos Mariátegui e Rosa Luxemburgo

Teoria-e-filosofia

ACESSE O ARTIGO EM PDF

José Carlos Mariátegui e Rosa Luxemburgo
Resumo: Embora José Carlos Mariátegui mencione em poucos momentos o nome de Rosa Luxemburgo, é possível flagrar um vivo interesse do pensador peruano a respeito da obra e vida da marxista. O objetivo principal deste artigo é apresentar e analisar, de maneira necessariamente exploratória, em quais momentos se faz presente a apropriação de Rosa e sua importância no pensamento de Mariátegui. Podemos vislumbrar esse percurso em dois momentos: 1) na análise política que leva a cabo sobre a Revolução Alemã e o lugar que a judia polonesa ocupa nessa explicação; e 2) na comparação ético-política entre a mística dos revolucionários e de religiosos cristãos do passado, como Teresa D’Ávila. Somado a isso, ambos demarcam uma análise similar sobre vários aspectos da socialdemocracia e do marxismo positivista da Segunda Internacional, caracterizados por uma concepção fechada, rígida, mecânica do marxismo, o que é motivo de rechaço por ambos os pensadores, signatários de um marxismo “aberto”.
Palavras-chave: 1. José Carlos Mariátegui. 2. Rosa Luxemburgo. 3. Revolução Alemã. 4. Marxismo aberto.

José Carlos Mariátegui and Rosa Luxemburgo
Abstract: Although José Carlos Mariátegui mentions Rosa Luxemburg in few moments of his own work it is possible to discover a vivid interest of the Peruvian thinker regarding both her life and work. The major aim of this article is to present and analyze, in a necessarily exploratory way, in which moments occurs his appropriation of Rosa’s thought and its specific importance in Mariátegui’s thought. It is possible to discern this course in two moments: 1) in the analysis he made concerning the German Revolution and the place occupied by that Polish Jew in this explanation and 2) in the ethical-political comparison between the mystique of the revolutionaries and that of the ancient Christians religious people, such as Teresa D’Ávila. Besides, both have a similar analysis about several aspects of social-democracy and the positivist Marxism of the Second International, characterized by an enclosed, rigid and mechanical concept of Marxism, which is the reason for rejection by the two thinkers, who are signatories of an “open” Marxism.
Keywords: 1. José Carlos Mariátegui. 2. Rosa Luxemburg. 3. German Revolution. 4. Open Marxism.

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.