O materialismo histórico de Gerald Cohen: um determinismo tecnológico fadado a uma guinada normativa

Teoria-e-filosofia

ACESSE AQUI O PDF

Resumo: Esse artigo tem por objetivo apresentar e criticar a defesa da concepção marxista da história realizada por Gerald Cohen. Seu primeiro livro, Karl Marx’s theory of history: a defense, é considerado o documento fundador do marxismo analítico. Sua originalidade consiste em utilizar o texto do “Prefácio de 1859″ e dar a ele uma interpretação não dialética e causal. A história é vista como uma relação entre forças produtivas e relações de produção, em que as primeiras, redutíveis à ciência, tendem a se desenvolver incessantemente durante toda a história. A abordagem de Cohen, que podemos chamar por determinismo tecnológico, se fundamenta na explicação funcional. Assim, o artigo mostra como Cohen, em uma edição nova e ampliada de seu livro, reviu suas reivindicações centrais para dar prioridade a explicações normativas.

Palavras-chave: 1. Gerald Cohen; 2. Marxismo; 3. História

 

Gerald Cohen’s historical materialism: a technological determinism doomed to a normative turning

Abstract: This article aims to present and criticize Gerald Cohen’s Marxist conception of History. His first book, Karl Marx’s theory of history: a defense, is considered as the founding document of analytical Marxism. Its originality lays in the use of the text of the  “Preface” of 1859 in a non-dialectical and causal interpretation. History is seen as as relationship between productive forces and relations of production, on which the former, reducible to science, tend to develop ceaselessly during History. Cohen’s approach, which we may call technological determinism, is based in a functional explanation. Therefore, the article shows how Cohen, in a new and enlarged edition of the book, has revised his central position, in order to prioritize normative explanations.

Keywords: 1. Gerald Cohen; 2. Marxism; 3. History

Participe da discussão sobre o artigo/edição acima.