Revista Outubro ganha nova editora e projeto gráfico

Em seu 14º número, a revista Outubro ganha cara e editora novas. O novo visual gráfico da publicação do Instituto de Estudos Socialistas busca reforçar sua identidade, marcada pelo debate crítico de temas relacionados a política internacional e a ciência política, passando pela história, sociologia e economia. Entre os autores, figuram intelectuais brasileiros e estrangeiros que, em comum, encontram na melhor teoria social e marxista os elementos para entender de modo profundo e claro o mundo em que vivemos.

No artigo de abertura, o norte-americano John Bellamy Foster, co-editor da renomada Monthly Review, procura revelar aquilo que a ideologia “democrática” dos Estados Unidos esconde. A partir de textos “canônicos” da geopolítica, mas também passando por obras e documentos representativos do pensamento imperial dos EUA, Foster mostra que a política imperial do país atua no sentido de criar um espaço global para a acumulação de capital liderado pela classe dominante norte-americana.

Entre os brasileiros, destacamos o texto de Marcelo Badaró Mattos, que avalia a apropriação da obra do historiador marxista inglês E.P. Thompson. Para Mattos, Thompson sofreu no Brasil um processo de “domesticação” não-marxista ou, até mesmo, antimarxista. Também nesta edição, os movimentos sociais na França são tema de um instigante artigo do professor de história da USP Osvaldo Coggiola, que discute a força das manifestações da juventude francesa contra o Contrato do Primeiro Emprego.

A editora Alameda passa, também, a distribuir números anteriores da revista.

EDIÇÃO 14 COMPLETA