À luz da teoria social e marxista, uma forma de entender melhor o mundo atual

Em seu mais recente número, a revista Outubro traz como destaque principal a questão palestina, que se arrasta há décadas e é ponto-chave no complexo xadrez geopolítico de uma região já marcada pela instabilidade, o Oriente Médio. No artigo “Argumentos para a Palestina”, o pesquisador argentino Cláudio Katz desmente alguns dos principais mitos a respeito da ação israelense contra o Líbano em 2006. Após analisar os dilemas e limites do nacionalismo árabe e apresentar duas alternativas para a questão palestina, Katz defende a formação de um único Estado, laico e democrático, proposta ousada e oposta ao modelo sionista e às vertentes teocráticas promovidas pelo integrismo islâmico.

Outros temas, igualmente atuais, também se fazem presentes neste número. A encruzilhada política vivida hoje pela Bolívia é abordada no artigo do antropólogo boliviano Pablo Regalsky, que destaca a série de mobilizações sociais que refletem a entrada em cena dos camponeses de origem quíchua e aimará que ocorrem no bojo da chegada do também aimará Evo Morales à presidência da Bolívia. A experiência cubana de planificação da economia na década de 1960 é o ponto de partida dos professores de economia da UFU e UFES respectivamente, Marcelo Carcanholo e Paulo Nakatani, para discutir as relações e divergências entre o mercado e a planificação socialista.

A partir do estudo do trabalho e rotina dos operadores de telemarketing, o artigo de Ruy Braga, professor do Departamento de sociologia da USP, apresenta a “outra face” do trabalho informacional e cotejando, ao menos em parte, a miséria do trabalho informacional autêntico com a prosperidade do trabalho informacional idealizado.

Publicada pelo Instituto de Estudos Socialistas e editada pela Alameda Editorial, a Outubro mantém sua identidade, marcada pelo debate crítico de temas relacionados à política internacional e a ciência política, passando pela história, sociologia e economia.

EDIÇÃO 15 COMPLETA